07 fev 20

A liderança a serviço de sua equipe

O papel da liderança na criação de uma cultura ágil

Photo by Annie Spratt on Unsplash

A era dos chefes inacessíveis e únicos detentores das soluções já acabou há tempos. Nas culturas ágeis, o papel do líder não é o de mandar, mas sim o de servir sua equipe, muito mais como um mentor ou um facilitador de processos. 

Nesse contexto, não há boa liderança sem boa comunicação e é preciso cada vez mais entender de pessoas, não importando a área em que o gestor atua. Estar presente e se colocar à disposição são exigências diárias.

Esse tipo de gestão prevê times auto dirigidos, em que cada um sabe bem a sua função, define suas metas e trabalha de forma descentralizada. As soluções que antes vinham do chefe, agora são debatidas e analisadas por todo a equipe. Conceitos como confiança e autonomia passam a ser essenciais no dia a dia, assim como o desenvolvimento das chamadas soft skills.

O que são soft skills

As soft skills são um conjunto de habilidades e competências relacionadas ao comportamento humano, como comunicação, flexibilidade, capacidade de trabalhar em grupo, criatividade, resolutividade, inteligência emocional e até mesmo liderança.

Esse conjunto de competências são cada vez mais valorizadas do que as hard skills, especialmente em papéis de liderança.

O que são hard skills

As hard skills são competências técnicas que não estão ligadas ao comportamento. São conhecimento adquirido em cursos formais como graduação e pós-graduação, por exemplo.

Os soft skills da liderança que favorecem a adoção de uma cultura ágil, estão presentes principalmente no Estilo Inspirador. No outro extremo, os gestores que empregam o Estilo Coercitivo aniquilam qualquer chance de se instalar uma dinâmica flexível e de alto protagonismo do time de trabalho.

Quer saber como agem os líderes de sua organização? Entre em contato com o nosso time.


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *