27 abr 20

5 dicas para fazer um melhor Employer Branding em tempos de COVID-19

O papel da marca empregadora em meio à pandemia

Photo by Humphrey Muleba on Unsplash

Não vivemos tempos fáceis. Em menos de um mês, a organização diária das empresas mudaram completamente e a falta de clareza de quando tudo vai voltar ao normal parece deixar líderes e organizações sem saber por onde ir.

Nesse momento, além da preocupação genuína com as pessoas, é muito importante ter consciência de que as ações tomadas pela empresa serão marcadas na história como a maneira com que agiu nesse momento de turbulência sem precedentes.

Segundo esse estudo da CareerArc, 87% das pessoas que buscam empregos não gostariam de aplicar por uma vaga em empresas que tenham tido condutas questionáveis com seus colaboradores ou partido para uma política baseada em demissões.

Ter um posicionamento claro e honesto, ainda que duro, pode fazer a diferença entre ter ex-colaboradores apaixonados pela sua marca ou verdadeiros detratores. Para grande parte das empresas, demissões serão realidade nos próximos meses.

Demissões são sempre difíceis, mas podem ser humanizadas. Como dizer, nessa hora precisamos “vestir o sapato do outro” e entender as dificuldades de ficar sem emprego em plena pandemia. Preparar líderes é essencial para que a mensagem seja transmitida com qualidade. Além disso, oferecer ajuda e estender benefícios que possam dar suporte nesse momento são práticas que devem ser levadas em conta.

Separamos um link (em inglês) para que que você reveja alguns pilares tradicionalmente presentes em EVPs e entenda como a sua marca empregadora entrega valor em tempos bons e ruins.


Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *